Liturgia Diária Canal Youtube
MANCHETES

Arapongas realiza sorteio final de 500 moradias

MORADIAS      


PREFEITURA FRISA QUE CRITÉRIOS DE DISTRIBUIÇÃO DAS MORADIAS NÃO SÃO DE SUA COMPETÊNCIA 

Saiba Mais

  •  COTAS DE 5% Conforme Lei Municipal 4.182/2013, de autoria do vereador Lita Evangelista, o Grupo Especial de Pessoas Idosas (GEPI), que contempla 5% das moradias dos empreendimentos aos idosos e ao Grupo de Pessoas com Deficiências (GPD), que contempla 5% das moradias dos empreendimentos. O governo federal destina 3%, e com a Lei Municipal, Arapongas se antecipou, destinando 5% para os 02 grupos.
  •  FORAM SORTEADAS   556 CASAS, obedecendo aos critérios. Além disso, mais 150 suplentes foram sorteados para caso alguém deixe de cumprir com a documentação requisitada pelo Banco do Brasil.
  •  4.025 Pessoas do total de 5.008 inscritas estavam de acordo com o critérios de renda per capita.
  •  PREVISÃO Município prevê que as moradias dos 02 residenciais sejam entregues até o fim do primeiro semestre.
  •   162 famílias que já tiveram casas através do programa "Minha Casa, Minha Vida" se inscreveram, mas foram excluídas do processo.
A Prefeitura de Arapongas, através da Secretaria de Assistência Social, concluiu ontem o sorteio geral das 556 casas dos conjuntos Residenciais Arapongas III e Piacenza.  
A secretária de Assistência Social, Carmem Astuti, explicou que essas regras não foram definidas pelo município, mas obedecidos conforme determinações do Governo Federal, da Cohapar e do Conselho Municipal de Habitação. 
O Governo Federal estabelece como prioritários : famílias residentes em áreas de risco e insalubres, renda familiar de até R$ 1.600,00 e mulheres chefes de família. Já o Conselho Municipal definiu que pessoas com núcleo familiar constituído e residentes há pelo menos um ano no município têm prioridade no sorteio. 
"A gente não criou nenhum critério por nós mesmos. Temos regras que precisam ser cumpridas. Nosso papel é abrir o processo de inscrição, receber os interessados e encaminhar essa listagem ao Governo Federal, que faz a triagem e retorna a lista com os aptos para o sorteio. A partir daí, o município é responsável por organizar e distribuição das casas, obedecendo aos critérios por eles definidos", explica Carmen. 
A questão de excluir solteiros do processo foi um ponto que repercutiu na Câmara de Vereadores. A secretária explica que eles não foram extintos do processo, mas como não estão entre os critérios prioritários acabaram indo para o fim da fila. "O município e a Secretaria de Assistência Social não têm a intenção de discriminar ninguém. Todos os 688 solteiros inscritos no processo estavam na lista. Porém, dessa vez eles não tinham nenhuma chance de conseguir, porque tínhamos mais pessoas que se enquadravam nos critérios prioritários do que a quantidade de casas para serem distribuídas. Mas as inscrições por eles feitas continuam valendo e numa próxima oportunidade eles voltarão a concorrer", diz.


BLOG, EM 18/03/2014, com thamiris geraldino

 
Copyright © 2013 Blog do Lita
Design by FBTemplates | BTT